Como acompanhar o progresso da criação de um índice no MONGODB

Introdução

Como todos sabem, meu background técnico sempre foi forte em SQL Server e posteriormente em Oracle. 2 bancos de dados sensacionais que entregam robustez e valor para qualquer empresa que os adquirem, ao custo de algumas dezenas de milhares de dólares.

É fato que eu adoraria que o Failover Cluster do SQL Server tivesse os 2 nós ativos como o Oracle RAC usando ASM, é sensacional. Mas também gostaria de pagar somente a licença Enterprise Edition do Oracle e ter os recursos avançados de Compressão, Diagnostics Tuning, Particionamento, dentre outros. De fato não tem como fazer o omelete sem quebrar os ovos …

Agora estou em um desafio muito legal de aprender MongoDB : = ). Esse “banquinho” generoso ao custo de R$ 0.00 é calo no sapato de muito SGBD grande por aí. A licença Community é gratuita e eu sempre olhei com um certo receio para “esses bancos modinhas“, porém vi que o MongoDB além de não ser modinha, ele veio para ficar e tem mais tempo de vida do que eu tenho experiência com banco de dados.

Continue lendo

Mover os arquivos do TEMPDB para outro disco

Introdução

Que o TEMPDB é um dos bancos de sistema mais importantes do SQL Server todo mundo sabe, mas e mudar a localização dos arquivos quando eles são criados acidentalmente no C:\ do servidor? Vamos aprender agora como fazer tal
procedimento.

Diferentemente dos bancos de usuários, o TEMPDB não permite que seja feito um DETACH/ATTACH para que os arquivos sejam movidos outro disco. É preciso executar alguns simples comandos para que isso seja feito de maneira segura e prática. Os requisitos para realizar essa tarefa são:

  • Ter uma outra unidade de disco disponível, de preferência com blocksize de 64kb
  • Permissões apropriadas para executar o script da mudança do local dos arquivos
  • Reiniciar o serviço do SQL Server para que a alteração tenha efeito

Continue lendo

Limpando anexos e e-mails do banco de dados MSDB no SQL Server

Pessoal, hoje irei falar como expurgar de forma simples e eficiente os dados da tabela [dbo]. sysmail_attachments] do banco de dados MSDB!

Muitas pessoas utilizam o SQL Server para fazer o envio de e-mail e junto com as mensagens são enviados anexos de todos os tipos: pdf, jpg, doc, ppt, etc. Esses anexos, se não forem expurgados acabam por aumentar o tamanho do banco, conforme visto na imagem abaixo:

Lista dos tamanhos de backups da base MSDB nos últimos 10 dias

Continue lendo

Como consegui corrigir o erro “ORA-02396: exceeded maximum idle time, please connect again”

Pessoal, post rápido com uma dica simples de um método que consegui resolver o erro ERROR: “ORA-02396: exceeded maximum idle time, please connect again”! Normalmente esse ocorre quando o profile associado ao usuário está com a configuração de IDLE_TIME setada com um valor baixo.

A seguinte query te informa qual configuração está em vigor para o parâmetro IDLE_TIME:

select * from dba_profiles where resource_name = 'IDLE_TIME';

No exemplo acima, vimos que o profile DEFAULT, que por sinal é o profile padrão para meus usuários, estava com o IDLE_TIME configurado para unlimited. Ou seja, o problema não era o profile.

Caso fosse necessário alterar o IDLE_TIME para um valor maior, ou até para UNLIMITED, bastaria executar a query abaixo:

ALTER PROFILE DEFAULT LIMIT IDLE_TIME UNLIMITED; 
ALTER PROFILE DEFAULT LIMIT IDLE_TIME 120;
ALTER PROFILE DEFAULT LIMIT IDLE_TIME DEFAULT;

Após pesquisar bastante, vi que tem um parâmetro no SQLNET.ORA que também faz o Oracle retornar esse erro em casos de inatividade, ele é o SQLNET.EXPIRE_TIME!

[server01:db01:]$ cat sqlnet.ora
SQLNET.ALLOWED_LOGON_VERSION_CLIENT=12
SQLNET.ALLOWED_LOGON_VERSION_SERVER=12
NAMES.DIRECTORY_PATH= (TNSNAMES, EZCONNECT)
SQLNET.EXPIRE_TIME=180

Pois bem, fiz a alteração do arquivo SQLNET.ORA que estava no $ORACLE_HOME do meu banco de dados para o valor 180 e consegui corrigir o erro.

Carregar mais

×