Site em Manutenção
Conteúdo voltado para banco de dados Oracle e SQL Server

RMAN Archive

Criei um banco do zero, movi os dados da instância anterior para o mesmo e fui conectar no RMAN/CATALOGO para ver se estava tudo ok. No exato momento recebi o segunte erro:

RMAN-00571: ===========================================================
RMAN-00569: =============== ERROR MESSAGE STACK FOLLOWS ===============
RMAN-00571: ===========================================================
RMAN-03002: failure of crosscheck command at 07/18/2018 15:15:45
RMAN-12010: automatic channel allocation initialization failed
RMAN-06004: ORACLE error from recovery catalog database: RMAN-20001: target database not found in recovery catalog

Esse erro acontece porque o banco de dados criado não foi registrado no catálogo. Um comando extremamente simples resolve o problema, basta registrar o database no catálogo : )

Com o usuário Oracle e as variáveis do banco setadas, execute o seguinte comando para conectar no banco de dados:

rman target / catalog rman/mypassword@repositorio;

A seguinte mensagem de sucesso será apresentada na tela:

Recovery Manager: Release 12.1.0.1.0 - Production on Wed Jul 18 15:15:39 2018

Copyright (c) 1982, 2013, Oracle and/or its affiliates.  All rights reserved.

connected to target database: GALOMINEIRO (DBID=131313131313)
connected to recovery catalog database

Após conectar, basta digitar o comando register database para que o banco de dados seja registrado no catálogo:

RMAN> register database;

E acompanhe a execução do procedimento:

database registered in recovery catalog
starting full resync of recovery catalog
full resync complete

Pronto! A partir desse momento o banco de dados estará devidamente registrado no catálogo. Basta conectar no catálogo e rodar o select abaixo para garantir que o banco está de fato no catalogo:

select * from rc_database where name = 'VS24'
65432165	50023546	131313131313	GALOMINEIRO	654984613565	18/07/18

A maior parte do tempo de um DBA é gasta usando ferramentas como SQL Developer, SQLPlus e RMAN. Essas duas últimas em específico são muito boas mas também tem algumas limitações banais. Quem nunca errou ao escrever um select e teve que apertar o CONTROL para sair deletando os caracteres? E aquele comando valioso que foi executado no RMAN e você tem que digitá-lo novamente porque o utilitário não acumula o histórico de comandos como é feito no linux.

No exemplo abaixo, ao tentar trocar a letra F por um * ele simplesmente escreve ^H^H^H^H^H^H. Para deletar é preciso apertar CONTROL  +BACKSPACE para que ele delete a linha:

Pois é, depois de passar muita raiva com isso e conviver com o “problema” por meses meus problemas acabaram somente após eu instalar a ferramenta RLWRAP nos meus servidores Linux e com isso usa-la como complemento ás ferramentas SQLPlus e RMAN. Ela traz recursos tais como:

Autocompletar com TAB

Deletar caracteres apenas com o backspace

Usar a setinha pra cima traz o histórico de queries executadas

Chega de prosa e vamos por a mão na massa, siga os passos abaixo e seja feliz:

1 – Instalar o repositório e em seguida o rlwrap propriamente dito:

[root@server01]$ yum install https://dl.fedoraproject.org/pub/epel/epel-release-latest-6.noarch.rpm -y

Após instalar o repositório, rode o comando abaixo:

[root@server01]$ yum install rlwrap -y

 

2 – Depois de feita a instalação, precisamos alterar o arquivo ~/.bashrc do usuário oracle:

[root@server01~]# su – oracle
[server01:inst01:/home/oracle]$ vim ~/.bashrc

 

3 – Inserir as duas linhas abaixo no arquivo bashrc:

alias sqlplus=’rlwrap sqlplus’
alias rman=’rlwrap rman’

O seu arquivo bashrc deve ficar dessa maneira:

4 – Feito isso, basta salvar as alterações realizadas no arquivo bashrc e fazer logout do usuário oracle! Depois logue novamente para que as configurações do bashrc sejam aplicadas e abra normalmente o SQLPlus e o RMAN.

Agora será possível apagar os caracteres sem a necessidade de ficar apertando CONTROL, usar o recurso de auto-completar do SQLPlus e do RMAN dentre outros.

Algumas informações podem ser listadas diretamente no shell, porém o output é muito grande e atrapalha a busca por determinadas informações. No RMAN quando você lista os backups realizados, o utilitário retorna milhares de linhas com informações referente aos datafiles backupeados.

Uma opção interessante para salvar as informações do RMAN e posteriormente localiza-las com NOTEPAD++, notepad e afins é a opção LOG, que pode ser realizada da seguinte maneira:

[server01:inst01:/home/oracle]$ rman target / log=/home/oracle/log_rman_20161114.log

Feito isso, o prompt do RMAN abrirá normalmente:

rman_blog_log_destination

Os comandos listados acima tiveram seu output enviados para o arquivo: /home/oracle/log_rman_20161114.log e podem ser acessados com o editor VI ou comando CAT, TAIL, etc.